Um esposo segundo a vontade de Deus

Em I Co 7, a Bíblia diz:  “3 marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. 4 Amulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher. 5 Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência.”
Essa parte da Bíblia diz que o marido não deve negar o sexo a esposa, e a esposa também não deve negar ao marido, senão a porta está aberta para o diabo enviar as tentações para caírem em adultério, e então, estragarem o casamento. De certa forma diz que o marido deve satisfazer sua esposa, para que ela não seja tentada. Tenho atendido muitos casais; alguns com problemas de adultério por parte da esposa. Na verdade me espanta o quanto as mulheres estão adulterando. A maioria é por falta de atenção dos maridos. Sentem-se carentes e na primeira tentação cedem. O sexo não foi feito apenas para satisfazer a si próprio, mas principalmente para satisfazer ao parceiro. Infelizmente, muitos maridos têm problema de ejaculação precoce, ou falta de ereção. Outros, devido ao ativismo, não mantêm uma boa freqüência de sexo com a esposa, deixando-a carente. Todos esses problemas podem ser resolvidos, basta um pouco de dedicação. Mas cabe ao homem vencer o preconceito de não ir ao médico ou não procurar ajuda com algum terapeuta familiar cristão, e satisfazer sua esposa para evitar as tentações de satanás. Procure nesse site, na página ARTIGO, a orientação sobre disfunção sexual.
Em Ef 5.23, lemos: “porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.”
Cabe ao marido ter sabedoria para dirigir bem o lar e saber direcionar a esposa. A Bíblia diz que para termos sabedoria, devemos pedir. Ore pedindo a Deus. Pense antes de agir. Leia a Bíblia para adquiri-la.
Observe que passagem maravilhosa: Ef 5 “25 Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26 para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, 27 para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito. 28 Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama.”
Você deve amar sua esposa como Cristo amou a Igreja. Sabe como Cristo amou a Igreja? Ele morreu por ela! Portanto você deve morrer por ela – claro que no sentido figurado. Morra para sua vontade por causa de sua esposa. Deixe de fazer as coisas que gosta e faça as coisas que ela gosta. Acompanhe-a nos lugares onde ela gosta de ir, faça as vontades dela, ajude-a nas tarefas de casa. Isso é morrer para sua vontade, machismo, preconceito, cansaço e desejos por sua amada. Cristo fez isso por você se entregando na cruz!
Vamos completar a passagem anterior com esse versículo: Cl 3.19 “Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura.”
Não trate sua esposa com amargura. Nunca seja duro e nem ofensivo. Tratar com amargura é tratar com frieza e com descaso. A Bíblia é bem clara, mesmo que ele lhe tenha feito algo, não seja amargo com ela.
Todo homem de Deus, foi chamado para servir ao Senhor, portanto é um servo como um diácono. Em I Tm 3.12, lemos “O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa.”
Infelizmente tenho visto muitos obreiros na casa de Deus, sendo péssimos maridos, com filhos sem educação e mal criados. Muitas vezes parece que como servos de Deus, e até mesmo pregadores, pulam essa passagem bíblica. Eles dedicam-se ao ministério, freqüentam seminários, dão a vida para a Igreja e largam completamente a família. Confesso que já fui um desses. Paguei um alto preço, até o dia em que tive de escolher entre minha esposa e a Igreja em que era pastor. Graças a Deus optei pelo meu casamento. Hoje aprendi a ser um bom marido, e Deus restituiu em dobro o meu ministério! Não troque a ordem de Deus, senão no fundo do seu coração, você não alcançará a alegria do Reino de Deus.
A Bíblia reforça sobre ser um bom marido, em Tito 1.6: “alguém que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados.”
O bom marido é um bom pai, que se empenha em levar toda a família a conversão, através de exemplos em casa e na rua. O bom marido é um homem de caráter, irrepreensível, que não separa as pessoas e nem fere os bons costumes. Homens obedientes à autoridade. Homens admirados pelos filhos.
I Pd 3.7 trás uma condição para que a oração do marido seja ouvida por Deus: “Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.”
Ele deve considerar sua esposa; considerar é dar atenção e valorizar. É preciso tratá-la com respeito e amor. Se não for assim, a Bíblia dá a entender, que todos os pedidos não são ouvidos. Deus tem atendido suas orações?

Nenhum comentário:

Postar um comentário