Paulo e Silas na prisão - O louvor liberta

Uma das passagens Bíblicas que me chamam mais atenção é aquela em que nossos irmãos Paulo e Silas, estando na prisão, começam a louvar. Mesmo em meio a aflição de estarem trancafiados, sem ter cometido delito algum, eles têm uma atitude que muitos de nós, não temos em situações bem mais favoráveis. Quantas vezes estamos na igreja, em pleno culto, e não abrimos a boca para louvar, ou se abrimos, é da boca pra fora, deixamos de dar o nosso melhor, o melhor do nosso fôlego ; e aquele que poderia ser um momento de libertação, como foi com Paulo e Silas, acaba não passando de um simples abrir e fechar de boca;um louvor da boca pra fora.
A Bíblia diz que por volta da meia noite, horário em que a maioria está dormindo, Paulo e Silas começam a louvar, de uma forma tão poderosa, creio que o louvor deles saiu do íntimo do coração, do mais profundo da alma, mesmo naquele sofrimento, eles tiraram o melhor dos melhores, e o resultado foi melhor ainda, os alicerces foram abalados, e todos foram livres.
Você pode imaginar como as prisões daquele tempo eram construções fortificadas, feitas de pedras enormes, e como o louvor de dois simples servos, puderam estremecer os alicerces daquele lugar, a ponto de todas as correntes se abrirem.
Hoje, temos total liberdade para louvar, quantos têm lindas vozes, dadas pelo altíssimo, mas preferem se preocupar com suas aparências, ou como o que os outros podem pensar ou falar, e assim deixam de dar o seu melhor, deixam de abalar os alicerces dos corações fechados, amargurados, oprimidos. Deixam de libertar os que estão cativos dentro de si mesmos, ou oprimidos pela ação do inimigo.
Que hoje o Espírito Santo fale mais alto em seu coração, e que daqui pra frente, sempre que tiver oportunidades, mesmo em meio a lutas e provações, possamos louvar ao Senhor, porque através do seu louvor o Senhor pode quebrar cadeias, e libertar pessoas a sua volta, esteja onde estiver. Deus habita nos louvores. Louve com a alma. Quando louvamos as muralhas caem e os obstáculos são vencidos e a vitória é alcançada. Por certo isto aconteceu com Paulo e Silas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário