OS Empecilhos Da Intimidade Conjugal


Contendas constantes; O fato de os cônjuges viverem frequentemente em contendas tem acabado com as colunas do respeito e do amor na relação conjugal. Há um provérbio popular que diz: “quando os cônjuges vivem agredindo-se, acabam caindo na tentação de uma relação extraconjugal”.

Desconfiança excessiva; Há pessoas que devido aos traumas do passado são muito desconfiadas em tudo que fazem e não dão voto de confiança a ninguém.

Picuinhas insignificantes; Há pessoas que por qualquer motivo emburram, magoam-se e arrumam brigas desnecessárias; porque é impossível uma relação sem que haja algum erro ou conflito;

Mágoas não saradas; Sabemos que um coração ferido é um campo minado e imprevisível. Portanto se não houver cura interior o cônjuge poderá se tornar espinhoso e sem dúvidas essa relação terá entraves seriíssimos...

Falta de higiene física. Aqui está uma questão que tem contribuído para incendiar ou apagar a intimidade sexual do casal. Há cônjuges que não entendem a importância da higiene física e bucal na hora das relações íntimas, causando assim um desestimulo no seu companheiro...

Obs.: Não é vergonhoso ou pecado buscar informações sobre tal assunto, mas cuidado com os exageros ou com orientações de pessoas pervertidas. Sl. 1:1.

Fazer sexo em vez de fazer amor. Os maridos devem tomar cuidado com relações sexuais pervertidas ou promíscuas e não tratar suas esposas como se fossem prostitutas. Ou seja, só as procuram quando querem satisfizer-se e após as trata como se fossem um objeto descartável. Conhecemos alguns casos de cônjuges que barganham a relação sexual com seu cônjuge em troca de algo almejado ou presentes e o pior é o outro que aceita.
Já outros vivem uma relação “galo e galinha”. Onde um se satisfaz sem se importar em dar prazer ao outro...

Sensualidade na forma de se trajar (vestir) para outras pessoas...

Preocupações ou ansiedades...

Levar problemas externos para a cama, como: problemas financeiros, da empresa, da família, de conhecidos etc.; quem faz isso é necessitado de maturidade e sabedoria, porque na cama não é lugar para se resolver problema algum.

Baixa autoestima. Quando um dos cônjuges está atravessando alguma faze ruim na vida de desemprego, enfermidade grave, perda de um ente querido, frustração profissional, dívidas, depressão ou até mesmo conflitos conjugais não resolvidos, a tendência é que a sua autoestima caia consideravelmente a ponto de atingir sua aptidão sexual e a pessoa ficar sem ânimo para nada. O que é perfeitamente natural. Principalmente a mulher que para ter êxito na intimidade sexual precisa está bem psicologicamente...

Traumas da relação passada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário